15 de março de 2019

Red Bull X Alps anuncia rota com Eiger e Mont Blanc

Texto: Tite Simões
Imagem: Red Bull X-Alps 2019




Serão 1.138 km de percurso entre Salzburg e Mônaco na mais difícil competição de aventura do mundo!


- Vai ser no quintal de casa! Assim o brasileiro Gui Pádua festejou a anúncio do roteiro da 16a edição do Red Bull X Alps, competição de aventura que reúne corrida, montanhismo e parapente. Segundo o brasileiro, que treina frequentemente em Chamonix (FRA) e Lauterbrunnen (SUI) “vai ser um roteiro bem louco, difícil, mas com muita beleza natural”.

O Red Bull X Alps é uma competição realizada a cada dois anos, considerada a prova de aventura mais difícil e cenográfica do mundo, sempre com largada em Salzburg (AUT) e chegada em Mônaco. Em 2019 o roteiro será ainda mais difícil por conta da condição climática que ainda se apresenta nos Alpes. Segundo Gui Pádua – que vai integrar a equipe France 3 como apoiador – “parece que teremos muita neve, porque neste momento já deveria estar derretendo, mas o clima continua muito frio e os voos serão gelados”.

O ponto alto (literalmente) do roteiro serão duas das montanhas mais emblemáticas da Europa, o Eiger, na Suíça, com 3.970 metros e o charmoso Mont Blanc, na França com 4.810 metros, este o mais alto dos Alpes.  Estas montanhas estão no alvo da maioria dos montanhistas e aventureiros do mundo e não terão painel de assinatura dos competidores, ou seja, eles podem passar voando a uma distância pré determinada.

De acordo com o regulamento serão 13 “turnpoints” (passagens obrigatórias) por seis países. Porém nem todos tem um painel de assinatura (signboard), o competidor pode passar voando, mas tem obrigatoriamente de ser a uma distância ou rota determinada pela organização do evento. No caso do Eiger pode passar a um raio de 1.500 metros do turnpoint marcado pelo GPS. Já o Mont Blanc deve ser passado pela face norte. Isso significa que o piloto de parapente pode saltar de outra montanha, mas deve sobrevoar estes dois pontos obrigatórios pelo regulamento.

Para 2019 o Red Bull X Alps terá os seguintes turnpoints (TP)



Largada: Salzburg, Áustria
TP 1: Gaisberg, Áustria (Signboard*)
TP 2: Wagrain-Kleinarl, Áustria (Signboard)
TP 3: Aschau - Chiemsee, Alemanha (Signboard)
TP 4: Kronplatz, Itália (Signboard)
TP 5: Lermoos – Tiroler Zugspitz Arena (no ponto mais alto passagem pelo norte; na base tem o Signboard)
TP 6: Davos, Suíça (Signboard)
TP 7: Titlis, Suíça (Signboard)
TP 8: Eiger, Suíça (passagem num raio de 1500m)
TP 9: Mont Blanc, França (passagem pela face norte)
TP 10: St. Hilaire, França (Signboard)
TP 11: Monte Viso, Itália (passagem num raio de 2.250m)
TP 12: Cheval Blanc, França (passagem pela face Oeste)
TP 13: Peille, França (Signboard)
Chegada: Mônaco
Signboard = quadro de assinaturas

Com largada prevista para o dia 16 de junho, esta edição da X Alps terá 32 atletas, sendo duas mulheres, de 20 países, que terão de percorrer uma média de 100 km por dia nas seguintes modalidades: corrida a pé, corrida de montanha, escalada, trekking e parapente. Cada atleta tem de percorrer as trilhas pelos Alpes e pode, a qualquer momento que achar viável, continuar voando de parapente.

Pela primeira vez esta competição terá a participação de um brasileiro na equipe de apoio, Gui Pádua, mineiro de 44 anos, campeão mundial de skysurf e recordista de travessia dos Alpes correndo a pé.  Ela participará como apoiador na equipe francesa, responsável por ajudar tanto o atleta francês, Anoine Girard, quanto os demais membros da equipe.


E você poderá acompanhar essa louca aventura aqui mesmo pelo Hike&Fly Brasil, fique de olho!

2 comentários: